Qual é a diferença entre "me" "myself" and "'i"

Para entender o que torna esses pronomes únicos, uma boa primeira pergunta é: o que são pronomes? Depois de entender essas regras básicas, você terá muito mais facilidade em utilizar os pronomes "Me", "Myself" e "I" e entender os papéis deles em uma frase.

O primeiro passo é compreender que cada um deles tem empregos totalmente diferentes. 'Me' é um pronome de objeto, 'I' é um pronome de sujeito e 'Myself' é um pronome reflexivo ou intensivo/enfático. Esta breve explicação da Washington State University fornece um bom esboço das diferentes questões envolvidas na descoberta de como usar cada palavra.

“Nos velhos tempos em que as pessoas estudavam a gramática tradicional do Inglês, poderíamos simplesmente dizer: "O pronome da primeira pessoa do singular é "I" quando é um assunto e "ME" quando é um objeto", mas agora poucas pessoas sabem o que isso significa. Vamos ver se podemos aplicar algum senso comum aqui. O mau uso de "I" e "Myself" para "Me" é causado pelo nervosismo sobre "Me". As pessoas instruídas em um inglês formal sabem que "Jim and me are goin’ down to watch the ducks", não é um discurso elegante, não é "correto". Deve ser "Jim and I", porque se eu estivesse olhando os patos sozinhos, nunca diria "Me is going. . . .” Se você se referir a si mesmo primeiro, a mesma regra se aplica: não é "Me and Jim are going”, mas "I and Jim are going".

Por enquanto, tudo bem. Mas a noção de que há algo errado com "Me" leva as pessoas a se corrigirem demais e a evitá-las onde é perfeitamente apropriado. As pessoas dirão "The document had to be signed by both Susan and I" quando a declaração correta seria "The document had to be signed by both Susan and me".

Toda essa confusão pode ser facilmente evitada se você apenas remover o segundo participante das frases em que se sentir tentado a usar "Myself" como objeto ou se sentir nervoso por "Me". Você não diria "The bank sent the refund check to I", então você não deveria dizer "The bank sent the refund check to my wife and I" também.

Em um ponto relacionado, aqueles que continuam anunciando “It is I” têm a correção gramatical tradicional do seu lado, mas são muito mais numerosos do que aqueles que se orgulham orgulhosamente de “it’s me!” Não há muito o que fazer sobre isso agora. Da mesma forma, se um interlocutor pede a Susan e ela responde: "This is she", sua correção um tanto antiquada pode assustar o interlocutor.”

Bacana né?

Claro que existem muitas camadas diferentes no aprendizado de um idioma, todos os nuances de uma abordagem formal, a liberdade e velocidade na utilização do dia-a-dia e ainda todas as regras gramaticais da escrita. Porém, todas essas etapas podem ser ser vencidas com uma certa facilidade se você mantiver o idioma presente na sua rotina.

Quer mais conteúdo sobre o aprendizado do inglês?

Confira nosso Blog para mais dicas como essa


Postado em 06 de Mar de 2020.

Compartilhe:


Receba novidades

Continue lendo

O que é um curso de imersão?

Afinal, você sabe o que é uma Imersão? A gente te explica!

Ler mais

Qual a diferença entre aprendizado e aquisição?

Entenda o método que o The Fools utiliza para dar um boost no seu Inglês!

Ler mais